Casa com Bossa Menu

Projeto Fundação Louis Vuitton | Frank Gehry

Bom dia! Como arquiteta sempre estou procurando novos projetos para aprender, conhecer novas técnicas, materiais e estilos, e o último que tive a oportunidade de visitar, em Paris no Bois de Boulogne, foi a  Fundação Louis Vuitton,  que atrai tanto pela sua arquitetura como pelas obras que acolhe. Projetado pelo celebrado arquiteto canadense naturalizado americano Frank Gehry, o prédio em si, na parte externa e em seu interior, é uma obra à parte para o visitante, constituída de enormes placas de vidro sobrepostas. Criado como um espaço para a arte contemporânea,... Leia mais

Bom dia!

Como arquiteta sempre estou procurando novos projetos para aprender, conhecer novas técnicas, materiais e estilos, e o último que tive a oportunidade de visitar, em Paris no Bois de Boulogne, foi a  Fundação Louis Vuitton,  que atrai tanto pela sua arquitetura como pelas obras que acolhe. Projetado pelo celebrado arquiteto canadense naturalizado americano Frank Gehry, o prédio em si, na parte externa e em seu interior, é uma obra à parte para o visitante, constituída de enormes placas de vidro sobrepostas. Criado como um espaço para a arte contemporânea, o local receberá obras da coleção particular do empresário Bernard Arnault (proprietário da Louis Vuitton), mostras de renomados artistas e também concertos.

Captura de Tela 2015-03-31 às 22.06.13

FRANCE-CULTURE-ART-ARCHITECTURE-LOUIS-VUITTON

A obra começou há seis anos, quando Arnault visitou o Guggenheim de Bilbau em 2001 e em 2006 fechou negócio com o arquitecto.

“A questão da transparência gerou-se a partir do local” onde se ergueria o edifício, disse o arquiteto.

Gehry-con-la-maqueta-LV-Foundation

Chamam-lhe então um barco à vela, uma nuvem, ou até um icebergue. Implantado na zona Oeste de Paris junto ao Jardin d’Acclimatation, tem perto de 12.000 m2 e 13.500 m2 de superfícies de vidro para o exterior, dos quais grande parte dizem respeito às 12 velas torcidas de vidro que o envolvem. No seu interior há onze espaços de galeria de diferentes tamanhos para acolher exposições, num total de 3850m2 de espaço expositivo, uma livraria, um restaurante no piso térreo e quatro terraços com vista para o Bois de Boulogne e para Paris. O programa para o edifício de 46 metros de altura incluía também um auditório com 350 a mil lugares.

Tirei algumas fotos do local para que vocês possam curtir essa obra incrível!

IMG_4730 IMG_4725 IMG_4720 IMG_4719 IMG_4717 IMG_4712 IMG_4710 IMG_4708 IMG_4695 IMG_4694IMG_4703IMG_4692 IMG_4687 IMG_4716

envie seu comentário

Arquitetos e designersSem categoriaViagens

Viagem | Bonito

Olá, hoje a dica para o Casa com Bossa vai ser sobre um destino no Brasil, aliás ainda bem que temos tantos destinos lindos no nosso país, pois com esse dólar as alturas, melhor termos opções por aqui também!!! Não vou ficar aqui dizendo que Bonito, é lindo, maravilhoso, um presente de Deus para o Brasil, o melhor destino de ecoturismo do país, os rios mais cristalinos do mundo etc…. Acho que isso todos já sabem…. Mas e como chegar lá? Como se dar bem e ganhar tempo? Fiz essa relação... Leia mais

Olá, hoje a dica para o Casa com Bossa vai ser sobre um destino no Brasil, aliás ainda bem que temos tantos destinos lindos no nosso país, pois com esse dólar as alturas, melhor termos opções por aqui também!!!

Não vou ficar aqui dizendo que Bonito, é lindo, maravilhoso, um presente de Deus para o Brasil, o melhor destino de ecoturismo do país, os rios mais cristalinos do mundo etc…. Acho que isso todos já sabem….

Mas e como chegar lá? Como se dar bem e ganhar tempo?

Fiz essa relação de dicas práticas, e depois farei de cada passeio, pousadas e restaurantes!!
Confira antes de programar sua viagem, vale a pena!

1) Como chegar?
Voos de várias cidades do Brasil, chegam até Campo Grande, e de Campo Grande são mais 300 km até Bonito, ou seja, em torno de 4 horas de carro, em estrada relativamente boa.
Porém tem voos direto de São Paulo para Bonito toda quarta e domingo com a Azul, que para mim é a melhor dica, evitar o transfer de 4 horas é muito melhor.

2) Como se locomover?

Melhor opção é alugar carro, rodar por lá é bem fácil, porém se quer conforto e não se preocupar com nada, é possível conseguir transfers para todos os passeios, mas essa opção fica bem mais cara.

3) Onde ficar?

As opções são pousadas, desde as mais simples até as mais completas e charmosas. Porém aonde você escolher, esqueça luxo e glamour, a pegada por lá é natureza e simplicidade. No nosso site, tem post detalhado de cada pousada.

4) Onde comer?

A cidade de Bonito tem muitos restaurantes com comida caseira deliciosa, forna a lenha e clima de fazenda. Porém muitos passeios tem almoço incluso, vale a pena almoçar nos passeios quando possível e jantar fora.

Pode não ser refinado, mas não tem nada mais gostoso que uma boa comida caseira.

Bonito 2

5) O que fazer?

Bom isso é um assunto MUITO IMPORTANTE, e a maior dica é: vá para Bonito com todos os passeios reservados, não deixe para reservar quando chegar no hotel, pois os passeios tem número limitado de pessoas por dia, e geralmente lotam com meses de antecedência. Todos os passeios são propriedades particulares (normalmente fazendas), e as agências de turismo podem fazer as reservas de todas as atrações, os preços são tabelados, e fica bem mais prático reservar através das agências. Veja nosso relato dos passeios no site.

Bonito 3

6) O que levar?

O necessário para viagens de ecoturismo e fazenda: tênis, shorts, camiseta, repelente, protetor solar. Aquela botinha e roupa de neoprene e snorkel estão inclusos nos passeios aonde esse traje é obrigatório. Se você se importa de usar algo que os outros usaram, leve a sua, porém é tudo super limpinho.

Bonito 5

7) Quantos dias ficar?

O ideal é 1 semana, de domingo a domingo, quando tem o voo da Azul, mas caso não tenha tempo, 4 ou 5 dias também funciona.

8) Quando ir?

Entre dezembro e março é o período que mais chove, e isso tem a vantagem de a vegetação estar mais verde, mas animais aparecem, os rios mais volumosos, porém a desvantagem que as estradas podem ficar mais difíceis (praticamente o acesso a quase todos passeios é por estrada de terra) e alguns passeios fecham a visitação.
Entre junho e setembro é mais frio, porém não é regra, pode pegar calor também nesse período.

9) Qual idade ideal?

Isso depende, a partir de 5 anos dá para fazer a maioria dos principais passeios. Abaixo de 5 anos, fica mais limitado, porém dá para aproveitar.

Enfim, o que esperar de Bonito?? Uma beleza sem palavras, natureza na veia, com o dna Brasil, lindo demais, difícil descrever!!!
Espero que gostem! E para mais detalhes, dá uma olhada no site, está tudo lá!! www.familytrip.com.br

Bjs

1 comentário

ViagensVida a dois

Viagem | Roma

Olá meninas, retomando os meus posts para o Casa com Bossa, resolvi falar de uma cidade que eu amo de paixão, Roma. É até difícil de começar a escrever, porque tem de tudo por lá! É uma cidade linda, com todo o charme europeu, e que transpira história em qualquer ruelinha que você passar, é de arrepiar. O que mais me impressionou, para ser muito sincera, foi o chão de Roma, kkk! Tudo, absolutamente tudo, é de mármore de travertino, o mármore local. Os romanos que fizeram, e, para manter a identidade do local, tudo... Leia mais

Olá meninas, retomando os meus posts para o Casa com Bossa, resolvi falar de uma cidade que eu amo de paixão, Roma.

É até difícil de começar a escrever, porque tem de tudo por lá! É uma cidade linda, com todo o charme europeu, e que transpira história em qualquer ruelinha que você passar, é de arrepiar. O que mais me impressionou, para ser muito sincera, foi o chão de Roma, kkk! Tudo, absolutamente tudo, é de mármore de travertino, o mármore local. Os romanos que fizeram, e, para manter a identidade do local, tudo que é construído ainda é feito com mármore. Me chocou, kkk!

Quase todos os templos foram transformados em igrejas depois da cristianização do povo romano, e isso faz da história do lugar muito original.

Sobre os passeios, os mais comuns são os que passam pelas ruínas e locais do antigo Império, mas existem muitas outras coisas legais, e menos exploradas, para se fazer.

Selecionei os passeios que mais gostei, e que estão no circuito turístico típico, aqueles must do para se conhecer mesmo Roma. Uma dica que vale para absolutamente tudo na Itália, é comprar os tickets ANTES! As filas são imensas, e você pode perder boa parte do seu dia lá. Todas as atrações tem site, que você pode entrar e reservar seu ticket, além de reservar um tour, se assim quiser.

Agora vamos aos passeios. Separei eles por temas, assim fica mais fácil de entender o que é cada um :)

Para conhecer bem a cidade, e nos situarmos, decidimos pegar um tour de bike por toda a cidade. O passeio é bárbaro, e todo mundo pode fazer, porque é bem de levinho. Um guia vai na sua frente, te contando tudo sobre os locais por onde se vai passando, e também fazendo a segurança. É uma ótima opção para o primeiro dia, para se ter uma ideia panorâmica do local.

– Roma Antiga:

1) Coliseu

Bom, nem precisa falar, né? Ir a Roma e não visitar o Coliseu é quase que um sacrilégio, parece que você não conheceu a cidade. Existe o tour guiado, que é o que vale mais a pena – principalmente por cortar a fila, que é imensa – e porque você vai poder saber detalhes bem legais do lugar. Também pode-se alugar um audio tour, e fazer no seu ritmo.

O Coliseu tem um tamanho impressionante, e acomodava cerca de 75 mil pessoas!

Roma 1

2) Fórum Romano

Fica bem do lado do Coliseu, e é o local onde era a praça central de Roma – fórum significa praça em latim. Lá que acontecia toda a vida dos romanos, inclusive os julgamentos e os locais de poder de quando Roma se tornou uma república.

Essa é uma vista que engloba todos os principais monumentos do Fórum

Roma 2

3) Palatino

O Palatino é o local onde os nobres, e os reis, moravam, pode-se dizer que era o bairro nobre da Roma antiga. De lá dá pra ver tudo, o antigo fórum, o coliseu e os 7 montes que fazem a paisagem de Roma, bem como visitar os antigos castelos dos imperadores.

Esse é o “coliseu” particular do Imperador – aqui ele fazia as próprias corridas e lutas, só para convidados VIP

Roma 3

4) Fontana di Trevi

Palavras jamais vão explicar o que é essa fonte. Ela conta a história das enchentes de Roma, e tem dois lados, um com pessoas e animais marinhos calmos, e outro com pessoas e animais marinhos agitados, representando as enchentes. As pessoas costumam jogar moedas ali e fazer pedidos. Infelizmente a fonte está sob renovação até Novembro de 2015 e a vista é bem prejudicada.

Roma 4

5) Panteão

O Panteão costumava ser um templo muito importante para os romanos, e, depois da cristianização, foi transformado em uma igreja, e uma das mais bonitas, só pra constar! O que impressiona mais é o seu domo, de dimensões incríveis e com um buraco no teto para que o sol entre, e reflita diretamente na estátua de Jesus.

Roma 5

Usando o Panteão como gancho, vou contar das igrejas que eu visitei:

6) Basílica de São Pedro

Mesmo sendo dentro do Vaticano, é um passeio a parte. A Basílica impressiona com o seu tamanho, atenção aos mínimos detalhes e a santidade que lá reside. É lá que está enterrado o Papa João Paulo II, e vários fiéis passam em seu túmulo para rezar.

A vista de dentro e de fora da Basílica

Roma 6

Essa é a famosa Piazza de San Pedro, local onde os fiéis se reúnem quando o Papa vai fazer as missas.

Roma 7

7) Igreja de Santa Maria Maggiore

Outra igreja, outra das muitas que existem, essa é uma que vale MUITO a pena a visita! Ela é inteira decorada em mosaicos dourados, e cada desenho tem uma explicação de uma história bíblica. Além disso, ela é cheia de segredos, que só um guia vai poder contar.

O mais legal de visitar as igrejas em Roma é que elas são infinitas, e em cada esquina você encontra uma mais legal que a outra. Vale super a pena prestar atenção para achar uma quando se está passeando.

A igreja é muito rica em detalhes e ouro, onde você olhar vai achar um detalhe novo

Roma 8

8) Capela Sistina

Aquela mais famosa do mundo, com 6 km de afrescos pintados por Michelangelo. Os afrescos contam histórias do novo e do velho testamento, com passagens pela história de Adão e Eva, Noé e a Última Ceia. Pode reservar ai uma boa meia hora, porque os detalhes não param de aparecer!

Capela é também o local de reza particular do Papa, e por isso não se pode tirar fotos.

– Praças

O romano passa a maior parte de sua vida ao ar livre, faça chuva ou faça sol. Por isso não é de se espantar que existam centenas de praças e pracinhas espalhadas pela cidade. As que eu mais gostei foram:

9) Piazza di Spagna

É a mais famosa de todas, com aquela enorme escadaria onde todo mundo senta para tomar um gelato. Por ela também se tem acesso a rua de compras mais chique de Roma, a Via Condotti. Por lá estão todas as marcas mais famosas, como Gucci, Prada, Louis Vuitton, Salvatore Ferragamo e muitas outras.

A rua toda iluminada é a Via Condotti, no natal ela fica linda com a decoração!

Roma 9

Essa rua dá em outra praça super gracinha, a Piazza del Popolo.

10) Piazza del Popolo

É uma praça sem muitas frescuras. Tem um obelisco egípcio enorme no meio, e ótimos restaurantes espalhados. De lá também pode-se ser o por do sol mais bonito de Roma.

Roma 10

11) Piazza Navona

No centro dela tem uma fonte impressionante chamada Fonti dei Quattro Fiumi, ou Fonte dos Quatro Rios, que representa os quatro maiores rios do mundo – não, o Amazonas não está lá, ainda não era conhecido pelo arquiteto, acreditam?!

Essa estátua representa o Rio de la Plata, o rio do nosso continente

Roma 11

Ela também tem um mini parque de diversões, com carrossel, pescaria, tiro ao alvo e várias outras atividades que deixavam as crianças malucas!

12) Piazza Venezia

A praça passa quase que desapercebida pelos turistas, mas por um bom motivo: o monumento que está no centro dela. O monumento chama-se, oficialmente, Monumento a Vítor Emanuel II, em memória a todos os soldados que já lutaram por Roma. Os romanos, por sua vez, não gostaram nem um pouco do monumento, e chamam ele de “that thing” ou “aquela coisa”, mas o mais popular dos apelidos é “wedding cake“. É possível subir lá e apreciar lindas vistas de toda a cidade!

Roma 12

– Museus

13) Vaticano

Bom, nem preciso falar, né?! É o must do de Roma, especialmente se você é católico e tem uma ligação espiritual com o lugar. Mesmo não sendo da religião, o lugar é lindo de morrer, com obras de arte e afrescos até onde os olhos podem alcançar.

Roma 13

14) Villa Borghese

A vila é um parque em forma de coração lindo de morrer! A vila já pertencia a família Borghese, mas foi ampliada e remodelada pelo Cardeal Scipione Borghese, ninguém menos que um primo de Napoleão Bonaparte, que queria que o local fosse o maior parque de Roma desde a antiguidade. Lá tem um local chamado Monte Capitolino, que fica bem em cima da Piazza del Popolo, onde várias pessoas se reúnem para ver o por do sol.

O cardeal também tinha enorme interesse por arte, e com isso construiu um museu dentro da Vila que tem algumas das obras mais bonitas de toda Roma, de escultores e pintores famosíssimos. Vale muito alugar o áudio tour, porque ele vai te explicar sobre cada obra e sobre a história da Vila.

O parque é lindíssimo, tem músicos por toda parte. E a galeria nem se fala!!

Roma 14

– Fora do circuito tradicional

Para quem já conhece Roma, e mesmo para quem nao conhece e gosta de locais que nao sao cheios de turistas, selecionei alguns dos passeios mais interessantes:

15) Termas de Caracala

Sao os antigos banhos romanos, onde tanto nobres quanto plebeus se encontravam para tomar banho. É uma ruína, mas ainda é possível ver os mosaicos que decoravam os pisos.

Roma 15

16) Catacumbas

Esse é para os corajosos! Os romanos costumavam enterrar os prisioneiros mortos em valas comuns, porém muito bem organizadas. Há pouco essas valas foram descobertas, e é possível visitar e ver como os ossos foram milimetricamente organizados.

17) Segredos do Coliseu

Também aberto há pouco tempo, agora é possível visitar os bastidores do Coliseu, e ver de perto como eram os locais onde os gladiadores, escravos e animais ficavam antes das lutas. É um passeio bem diferente que dá uma ideia completa sobre como era todo o espetáculo.

18) Castelo de Sant’Angelo

No começo de sua construçao, era para ser usado como um mausoléu para o Imperador Adriano e sua família, mas, quando ficou pronto, virou parte da Muralha Aureliana, e começou a ser usado como um prédio militar.

Roma 16

19) Trastevere

É o bairro mais cool de Roma, onde os boêmios e novos ricos moram. Lá também está o Gueto Judaico, onde pode-se encontrar a melhor comida de Roma!

Roma 17

20) Sinagoga em Trastevere

Por ser parte do Gueto Judaico, a única sinagoga de Roma está em Trastevere. É um passeio interessante, pois pode-ser ver bem a diferença entre religiões. Os passeios, porém, são só aos domingos.

Roma 18

Sei que ficou um pouco comprido, mas Roma não tem como economizar detalhes, kkk!

Para ver mais dicas da Itália e outros destinos, acesse o meu site www.familytrip.com.br

beijos e espero que tenham gostado.

envie seu comentário

ViagensVida a dois